Sexta-feira, 22 de Julho de 2005

Noite sem fim

Nina11.jpg


Longa vai a noite,
não consigo dormir,
insónia ataca,
por mais que feche os olhos,
enrole em lençóis,
amarrotados,
por noites passadas,
de sonhos de voos nocturnos,
a noite avança,
deixando meu corpo,
em desassossego,
apaguei a luz,
na esperança,
de indicar o caminho,
desligara mente,
dando inicio
ao sono,
escancarar a porta,
para os sonhos,
amarrotar lençóis,
em voos desvairados,
a noite passa por mim,
ao ritmo do segundo a segundo,
numa contagem interminável,
de carneirinhos indolentes,
sem pressas,
olhar de lobo mau,
esfaimado,
sedento,
de sonhos coloridos,
tocados pela fantasia,
ao sabor da imaginação,
de voos nocturnos,
noite sem fim,
não consigo dormir,
e tu não estás,
para me adormecer.
publicado por crowe às 09:19
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 21 de Julho de 2005

Mistério

mascara1.jpg



Mistério,
a vida é um mistério,
nunca ninguém sabe,
o que ela lhe reserva,
as pessoas são um mistério,
nunca ninguém adivinha,
o que nos trazem,
o que são
tu és
para mim um mistério,
algo que não consigo alcançar
aproximas-te
sem te deixares tocar
tocas-me
foges
sorris
deixas-me a pensar
seduzes-me
deixas-me a navegar
a tua voz não tem som
é sereia
encanta-me
és um mistério
para eu desvendar
uma eterna busca
que desejo conquistar
e deixas-me a pensar
todos os mistérios
tem o seu lado sedutor
que nos faz perseguir
aquilo que nos encanta
nos atraem
também tem um lado escuro
que queremos revelar
trazer à luz
um dia
tocar-te-ei
e o teu sorriso
deixará de ser mistério.
publicado por crowe às 11:59
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 20 de Julho de 2005

Gritos

Grito1.jpg



Gritos
ecoam na mente
lançam estiletes
no cérebro
deixam o corpo
toldado
sem animo
fazem a vida inferno
gritos
apertam a alma
tornam negro
de matizes cinzentas
tudo em seu redor
gritos
que choram
lamentam
pedem
paz
incapazes de sair
do inferno criado
do caos gerado
gritos
em almas confusas
sem norte
de horizontes confusos
inquisitória mente
porque é que os gritos
não vão embora?
publicado por crowe às 09:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 19 de Julho de 2005

Lado escuro

Lobos.jpg


Mostras-te o teu lado negro,
essa lado que ocultas,
aos olhos que te procuram
perdi-me,
no breu dos teus olhos,
nessa imensidão,
nesse teu lado mais profundo,
onde a minha alma cruzou com a tua,
agora não posso,
não consigo,
fui enredado nesse teu lado,
não lhe consegui resistir,
perdi-me
já não quero sair.
as forças abandonam-me.
deixo-me levar por esse doce torpor,
que antecede a entrega,
os meus olhos,
perdidos no breu,
já se entregaram,
para sempre,
sou teu.
agora que nada de mim resta,
a minha alma ,
jazz com a tua,
no escuro,
ambos lado a lado,
ficamos assim,
eternamente,
pois este é o nosso fado.
publicado por crowe às 09:04
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 15 de Julho de 2005

Sol

sol.jpg


Sol que me iluminas,
aqueeces a alma,
afasta este vento
que me arrasta a saudade,
envolve em nebula,
o arco iris,
afasta de mim. aquela amizade,
que nos momentos dificeis,
me fez sorrir,
partilhou lagrimas,
ouviu confidências,
deixou em mim,
o sabor da felicidade.
Sol que brilhas
no céu azul,
tu que dás cor à vida,
torna o arco iris ainda mais cintilante,
amaina o vento,
apaga a tristeza do meu coração,
faz com que o vento,
sopre de volta,
aquela amizade,
não esquecida,
apenas ausente,
distante,
para me aconxegar,
como os raios do sol,
pela manhã.
publicado por crowe às 22:57
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quinta-feira, 14 de Julho de 2005

Perda

Tempo.jpg



Esta sensação de perda,
de ter perdido algo,
quando seguia pela vida,
já perdi motos,
telemóveis,
carros (como raio já perdi tanta coisa?)
já me perdi
nas tuas palavras,
no teu carinho,
em sensações
em situações que não controlo
esta perda que por vezes
em certas alturas da vida,
me deixa sem animo
de continuar a perder
de me perder
nos teus olhos
nos teus braços
no teu corpo
perder-me em ti.....
publicado por crowe às 16:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 12 de Julho de 2005

O Coveiro

Adianta a imaginação.
Até esse teu momento de desacato.
Na tertúlia da sofreguidão.
Procura o teu anonimato.

Sucumbe aos saltos de trampolim.
Que condicionam o teu visionar.
Desse campo feito de jasmim.
Que te ensinou a procurar.

Parte, sê célere na demanda.
Desconserta a tua realidade.
Amordaça a voz que te comanda.
Veste a dúvida de tenacidade.

E aí, na maiêutica da vacilação.
Com o vento como aliado.
Enterra as certezas com compaixão.
E escuta esse teu fado obstinado.
publicado por crowe às 14:25
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

§Quase tudo Sobre Nós

§ crowe

§ Passo

§pesquisar

 

§Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

§Versus recentes

§ Momentos

§ Mais um!!!!

§ Noite

§ Tu e Eu ... Nós

§ Toca-me

§ Para uma amiga

§ Sou do campo

§ Corvo também entra ... co...

§ Aceitam-se sugestões... ;...

§ Mais um desafio

§Já em papirus

§ Dezembro 2008

§ Abril 2008

§ Março 2008

§ Dezembro 2007

§ Novembro 2007

§ Outubro 2007

§ Setembro 2007

§ Junho 2007

§ Maio 2007

§ Abril 2007

§ Março 2007

§ Fevereiro 2007

§ Janeiro 2007

§ Dezembro 2006

§ Novembro 2006

§ Outubro 2006

§ Setembro 2006

§ Julho 2006

§ Junho 2006

§ Maio 2006

§ Abril 2006

§ Março 2006

§ Fevereiro 2006

§ Janeiro 2006

§ Dezembro 2005

§ Novembro 2005

§ Outubro 2005

§ Setembro 2005

§ Agosto 2005

§ Julho 2005

§ Junho 2005

§ Maio 2005

§ Abril 2005

§ Março 2005

§ Fevereiro 2005

§ Janeiro 2005

§ Dezembro 2004

§ Novembro 2004

§participar

§ participe neste blog

blogs SAPO

§subscrever feeds