Segunda-feira, 2 de Outubro de 2006

Always look twice when you cross the street!

Tinha acabado de sair de casa da Rita.

Tinha um nó na garganta mas não podia chorar ainda, ia chorar depois de dar a curva. Estacionava na rua seguinte e protegida pela viseira do capacete ia chorar. Talvez a noite encobrisse. Mas não ia chorar perto de ninguém… Os homens podem chorar, as mulheres também mas eu… eu não!

O meu sexto sentido, o que a brincar apelidávamos de “instinto de aranha” como se fosse o Peter Parker não estava funcionar ou ter-me-ia apercebido do matulão que  aproximava a mão do meu rabo de cavalo enquanto eu ligava a mota. Só senti o puxão no cabelo e o grito da Rita da janela.  Ouvi um som de pássaro, um som de corvo e olhei para a sombra que pairava sobre mim e o “clash do meu capacete no chão.

Acordei, não sei quanto tempo depois, descalça, com o torso envolto em ligaduras. Cheirava a éter e sangue seco. O cheiro de sangue velho invadia-me as narinas e não consegui impedir o vómito. Nem sei onde despojei o conteúdo ácido do meu estomâgo. Levantei-me mais leve e muito mais enojada!

Ouvi um grito de pássaro. Olhei para cima e vi o corvo que debicava frenéticamente as grades. Tentei trepar a parede. Parecia-me demasiado lisa. Magoei os pés e as mãos e a pele das costas ardia-me horrivelmente.

Uma luz surgiu junto ao chão: havia uma porta!

Deitei-me no chão, embrulhei-me no meu próprio corpo e com parte do cabelo a cobrir-me a cara. A pele ardia-me horrivelmente e sem querer as lágrimas começaram a brotar quentes, salgadas e ardentes. A porta abriu-se! Estava destrancada… a porta estava destrancada! Uma sensação de ânimo inundou-me tal como nova náusea… o cheiro era nauseabundo! Alguém entrou. Senti pânico e fechei os olhos com força!

Fiquei imersa e prisioneira de uma letargia desconhecida. Sabia que não estava só… os olhos abriram-se e a boca ficou presa num esgar estranho e salivante. Via movimento mas não senti o corpo, deslizava até que os olhos me foram fechados.

Os olhos pesavam e o esforço que fazia para entreabrir as pálpebras era quase heróico.

A sala era branca. Tentei movimentar-me! Não conseguia estava presa numa cama de hospital de barriga para baixo. Sentia as amarras nas mãos presas acima da cabeça. E só pensava que ainda bem que estava de barriga para baixo… assim conseguiria dormir!

E dormi…

Acordei para a luz com o som de bicadas num vidro. Não estava a sonhar. Cheirava éter e a hospital… Continuava sem conseguir movimentar-me!  

@como é lógico este conto está incabado... aceitam-se continuações ou finais para o mesmo! ;)

publicado por crowe às 18:49
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Passo a 3 de Outubro de 2006 às 13:24
vou tentar :)))
De crowe a 3 de Outubro de 2006 às 18:48
gosto de ti! vê la se resolves as tecnicidades!
De dagarman_nuno a 3 de Outubro de 2006 às 20:40
Muito interessante, gosto muito da tua escrita, só não percebi onde se continua o historia...desculpa mas sou novato nisto ;)

Bjinhos e se puderes diz-me onde posso contribuir
De crowe a 4 de Outubro de 2006 às 19:37
Dag, podes enviar-mo por mail caso queiras. se não o conseguires fazer daqui vai ao Asas. o mail está lá!
De Passo a 6 de Outubro de 2006 às 11:06
linda tu é q tens q resolver isso das tecnicici ... pq eu n percebo nada disso :s axo q qq dia vamos ter q fazer outro blog :( bjs
De Vultos Hostis fielmente sonhavéis a 6 de Outubro de 2006 às 21:31
Gostei deveras do seu texo, revela estrutura raciocinal e convicta daquilo que quer transmitir.

Chorar faz bem, mesmo ao contornar a esquina do acontecimento responsável de tal emoção.

Voltarei?
Quem sabe.
De Vultos Hostis fielmente sonhavéis a 6 de Outubro de 2006 às 21:32
raciocinal = racional

Comentar post

§Quase tudo Sobre Nós

§ crowe

§ Passo

§pesquisar

 

§Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

§Versus recentes

§ Momentos

§ Mais um!!!!

§ Noite

§ Tu e Eu ... Nós

§ Toca-me

§ Para uma amiga

§ Sou do campo

§ Corvo também entra ... co...

§ Aceitam-se sugestões... ;...

§ Mais um desafio

§Já em papirus

§ Dezembro 2008

§ Abril 2008

§ Março 2008

§ Dezembro 2007

§ Novembro 2007

§ Outubro 2007

§ Setembro 2007

§ Junho 2007

§ Maio 2007

§ Abril 2007

§ Março 2007

§ Fevereiro 2007

§ Janeiro 2007

§ Dezembro 2006

§ Novembro 2006

§ Outubro 2006

§ Setembro 2006

§ Julho 2006

§ Junho 2006

§ Maio 2006

§ Abril 2006

§ Março 2006

§ Fevereiro 2006

§ Janeiro 2006

§ Dezembro 2005

§ Novembro 2005

§ Outubro 2005

§ Setembro 2005

§ Agosto 2005

§ Julho 2005

§ Junho 2005

§ Maio 2005

§ Abril 2005

§ Março 2005

§ Fevereiro 2005

§ Janeiro 2005

§ Dezembro 2004

§ Novembro 2004

§participar

§ participe neste blog

blogs SAPO

§subscrever feeds