Sexta-feira, 10 de Dezembro de 2004

Anatomia do Beijo

Sou um ser curioso, nascido de mente aberta.
Aprendido em novelas arcaicas numa velha TV.
Colocado em prática na idade da frágil descoberta.
Debaixo de figueiras, melros e não sei mais o quê.
Fui educado por ti, no pátio escuro da velha escola.
Por entre professoras de ar pesado e circunspecto.
Respirei forte, aqui e ali, por vezes até fui esmola.
Dando cor e imaginação ao lábio mais analfabeto.
Fui ladrão de alto gabarito, no meio do caos do recreio.
Enquanto ria e corria célere para longe da mão vingativa.
Cresci escorreito, magano, apenas do herpes tinha receio.
E fazia ponto de honra na conquista da boca mais esquiva.
Fui companheiro de jornada, testemunha de barba incipiente.
Fui melodia ao luar e parceiro salgado na areia molhada.
Tornei-me mensageiro perfeito do desejo fogoso e presente.
E até fui corda de guitarra na cerimónia da rosa desflorada.
Fui aluno e professor, numa história sem fim desenhado.
Tornei-me cioso do requinte, buscando aquele momento perfeito.
Hoje até beijo lábios que a roupa esconde desse modo recatado.
E navego ciente de que a vida sem beijar é como um verbo sem sujeito.














publicado por crowe às 15:56
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Espectro #999 a 14 de Dezembro de 2004 às 11:53
M.Utopia é um ser que descreve bem todo o sumo extraído de um belo beijo.
Tudo o que li encaminha-me nessa direcção.
Fiquei sensibilizado com o assunto e depois de ter pensado por uns instantes decidi fazer um ascii sobre o tema. Mais tarde porei no ar.
Inté.
De Passo a 14 de Dezembro de 2004 às 09:25
Qs como q a historia do beijo este teu poem é um trajecto do seu evoluir .. gostei :)
De pluma a 13 de Dezembro de 2004 às 11:40
Que saudades...que saudades desses tempos...dos beijos roubados...dos primeiros beijos :))))

O menino era «malandreco» hemmmm???!!!! Se não fosse a Herpes ainda hoje se cantariam «ODES» ao lendário UTOPIA e aos seus beijos ehehe :))))

Gostei bastante
De pluma a 13 de Dezembro de 2004 às 11:39
Que saudades...que saudades destes tempos...dos beijos roubados...dos primeiros beijos :))))

O menino era «malandreco» hemmmm???!!!! Se não fosse a Herpes ainda hoje se cantariam «ODES» ao lendário UTOPIA e aos seus beijos ehehe :))))

Gostei bastante
De Crowe, a castia com erro ortografico ;) a 11 de Dezembro de 2004 às 16:51
Os doces mais perfeitos, os mimos mais sentidos... Uns kantos milhões para ti Utopia!
De MAR Y SOL a 11 de Dezembro de 2004 às 16:32
Fantastico!adorei!!

Comentar post

§Quase tudo Sobre Nós

§ crowe

§ Passo

§pesquisar

 

§Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

§Versus recentes

§ Momentos

§ Mais um!!!!

§ Noite

§ Tu e Eu ... Nós

§ Toca-me

§ Para uma amiga

§ Sou do campo

§ Corvo também entra ... co...

§ Aceitam-se sugestões... ;...

§ Mais um desafio

§Já em papirus

§ Dezembro 2008

§ Abril 2008

§ Março 2008

§ Dezembro 2007

§ Novembro 2007

§ Outubro 2007

§ Setembro 2007

§ Junho 2007

§ Maio 2007

§ Abril 2007

§ Março 2007

§ Fevereiro 2007

§ Janeiro 2007

§ Dezembro 2006

§ Novembro 2006

§ Outubro 2006

§ Setembro 2006

§ Julho 2006

§ Junho 2006

§ Maio 2006

§ Abril 2006

§ Março 2006

§ Fevereiro 2006

§ Janeiro 2006

§ Dezembro 2005

§ Novembro 2005

§ Outubro 2005

§ Setembro 2005

§ Agosto 2005

§ Julho 2005

§ Junho 2005

§ Maio 2005

§ Abril 2005

§ Março 2005

§ Fevereiro 2005

§ Janeiro 2005

§ Dezembro 2004

§ Novembro 2004

§participar

§ participe neste blog

blogs SAPO

§subscrever feeds